Como montar o enxoval do bebê? Veja dicas essenciais!

como montar o enxoval do bebe
8 minutos para ler

A gestação é um momento de muita expectativa e descobertas. Imaginar o rostinho do novo membro da família, como será a sua personalidade e sentir cada movimento da barriga são emoções que não contagiam apenas a nós, mamães, mas também quem está ao nosso redor.

Para que o pequeno tenha todo o suporte ao nascer, é importante que a casa esteja organizada. Entre as tarefas, está fazer o enxoval do bebê. Com tantas responsabilidades, é fundamental não se sobrecarregar para que possa curtir toda a gravidez com leveza e muito amor.

Por isso, vale a pena criar uma lista com os itens essenciais. Para descomplicar o processo, vou mostrar como montar o enxoval do bebê com dicas incríveis. Confira!

1. Adquira a quantidade de itens adequada

Um erro que acompanha muitas mamães de primeira viagem é comprar mais coisas que o necessário. Várias amigas minhas já foram levadas a pensar que um item seria essencial e, na hora, nem foi usado. Confesso que até eu entrei nessa onda!

A dica principal para evitar as compras exageradas é pensar que, se faltar alguma coisa, dá para adquirir depois. É claro que é mais fácil ter tudo à disposição, principalmente nos primeiros 3 meses, que é quando o bebê está se adaptando e você está se recuperando do parto. Mas é somente com o dia a dia com o seu filho que dá para saber de verdade o que é fundamental.

Além disso, a criança mudará de tamanho e peso e perderá roupas bem rápido. Portanto, foque as compras nos primeiros 6 meses da criança. A partir daí, o que fiz com meus filhos foi observar o que era preciso adquirir.

Também é importante pensar que você ganhará presentes de amigos e familiares, especialmente no chá de fraldas. Logo, não é necessário comprar uma coisa que já vai estar na lista de presentes, não é mesmo?

2. Use o clima como um guia

Outro ponto que pode auxiliar a aprender como montar o enxoval do bebê é se guiar pelo clima. Analise em que época do ano a criança nascerá e observe como é a temperatura nos meses seguintes na sua cidade.

Se o seu filho nascer no verão, é importante investir em roupas frescas e que deixem o bebê confortável. Já se for no inverno, o ideal é comprar peças quentes, já que recém-nascidos sentem mais frio. A meia-estação pede uma quantidade balanceada de peças, já que o tempo é fresco e a temperatura é amena. Assim, dá para saber o que priorizar.

3. Leve em conta a funcionalidade dos itens

Não adianta comprar algo que está na moda, mas que não tem uma boa funcionalidade. Após analisar se realmente precisa daquilo, pense se é algo que será útil ao estar com o bebê.

Os carrinhos, por exemplo, são vendidos em diversos modelos e têm valores variados. Porém, é essencial analisar se a peça é fácil de guardar, se segue as normas de segurança, se conta com travas e para qual idade é indicada.

Pense, ainda, no seu estilo de vida. Vocês estão sempre viajando? Então, vale a pena investir em produtos que garantam o bem-estar do pequeno. O importante é não se prender apenas à beleza ou ao estilo de um item. Sempre confira a sua funcionalidade e prefira a opção mais segura.

4. Descubra o que não pode faltar no enxoval do bebê

Conhecer os elementos essenciais é uma maneira certeira de saber como montar o enxoval do bebê. Por isso, separei algumas coisas que me ajudaram muito com os meus filhos. Olhe só!

Vestuário

Entrar em uma loja e não se perder com as opções de roupinhas é uma missão quase impossível. Então, o ideal é chegar decidida a levar o essencial. É claro que você pode comprar algumas peças extras que gostar, mas é melhor ter um ponto de partida.

Com base nas dicas que dei sobre quantidades, é hora de saber uma média do que comprar. Mas é fundamental ter em mente que somente você poderá saber o que funciona no seu caso.

  • Os bodies são peças-chaves e combinam com tudo, além de serem usados sozinhos em dias quentes. Investir em uma média de 6 a 8 modelos com e sem manga no tamanho RN ou PP atenderá bem a demanda do seu filho no primeiro mês. Já o tamanho P veste bem os bebês até 3 meses e podem ser adquiridos na mesma quantidade.
  • As meias e luvas são essenciais para esquentar o pequeno e até protegê-lo das unhas — 3 pares de cada é o ideal. As touquinhas acompanham o conjunto e podem seguir o mesmo número.
  • As calças com ou sem pé combinam com os bodies e ter 6 delas já está de bom tamanho.
  • Os macacões longos e curtos são peças fáceis de vestir, bastando comprar 4 modelos no enxoval.
  • Os casacos devem seguir a época do ano. Se for inverno, aparecem em quantidade maior, como em uma média de 4.
  • As camisetas e shorts para bebês a partir de 1 mês podem seguir a quantidade de 4 de cada.
  • Já os sapatos devem garantir o conforto, já que os pés do pequeno são sensíveis. É possível investir em 3 pares casuais e para ocasiões especiais.

4.2. Itens de higiene

Manter a higiene do bebê em dia é primordial e alguns itens são essenciais no dia a dia com o pequeno.

  • Inclua na sua lista uma banheira com suporte e um trocador. Se quiser, é possível comprar o trocador portátil, que é ótimo para levar na bolsa.
  • Você também precisará de um kit de higiene com cotonetes, algodão, tesoura de unha, escova e pente de cabelo, lenços umedecidos e álcool 70%.
  • Um bom creme para assaduras ajudará a manter o conforto do pequeno nas trocas de fraldas.
  • Inclua um sabonete líquido específico para bebê, aspirador nasal e um termômetro, que pode ser digital ou de testa.
  • O óleo de bebê é excelente para fazer massagens no pequeno e garantir um sono mais tranquilo, além de relaxá-lo.
  • Os panos ou fraldas de boca são úteis em diversos momentos e, por isso, vale investir sem medo. Além de limparem o pequeno, servem para evitar que eles encostem nas roupas das visitas futuras, já que ainda não possuem um sistema imunológico totalmente desenvolvido.
  • No mesmo estilo, os babadores também precisam entrar na lista.
  • As toalhas podem ser compradas em tamanho maior, já que envolvem a criança por inteiro e duram mais tempo. O ideal é investir nos modelos com capuz, que protegem contra correntes de ar.
  • As fraldas não podem faltar e o ideal é comprá-las após o chá de bebê, para saber quantas você já tem. As de tamanho RN devem aparecer em menor quantidade, já que o bebê usará por pouco tempo. O melhor é investir nas de tamanho P e M, mas tenha em mente que o pequeno pode apresentar alergia e será necessário trocar a marca. Por isso, é importante comprar uma quantidade limitada para saber se o seu filho se dará bem com a escolhida.

4.3. Utilidades em geral

Por fim, é hora de pensar em outros itens que também tornam o cotidiano com o pequeno mais fácil e útil.

  • O carrinho para bebê precisa ser leve, além de fácil de transportar e de guardar.
  • A cadeirinha é outro item essencial e oferece segurança para o seu filho nos passeios de carro. Aliás, ela é indispensável já no momento de levar o recém-nascido para casa.
  • O sling é ótimo para passeios e permite ter as mãos livres e carregar o bebê ao mesmo tempo. Aposte em um modelo confortável para você e de acordo com a idade e peso da criança.
  • Na bolsa para o bebê, ficarão todos os itens necessários para sair de casa com a criança. Ela também serve para ser levada à maternidade no dia do parto. É importante que ela tenha um bom tamanho e compartimentos suficientes para organizar todos os pertences.
  • Também é interessante adquirir ao menos 2 mamadeiras pequenas caso sejam necessárias, assim como itens para fazer a sua higienização.

Aprender como montar o enxoval do bebê não é difícil se você tiver uma noção do que não pode faltar. Aproveite os meses da gravidez e prepare tudo com carinho. Caso sinta falta de algo quando o bebê chegar, não se cobre tanto. Sempre é possível comprar o que ficou de fora!

Quer acompanhar mais do nosso conteúdo? Então, curta nossa página no Facebook, siga nosso Instagram e se inscreva em nosso canal no YouTube.

Você também pode gostar

Deixe um comentário